Hidrosementeira

Esta técnica consiste na projeção sobre o terreno de uma mistura aquosa de sementes, mulch, fertilizantes e de substancias aderentes. De fácil aplicação a grande escala porque se realiza com meios mecânicos especializados (hidrosementeira) dotados de equipamentos com bombagem. Usa-se frequentemente em jardinagem e na restauração de taludes, minas e pedreiras.

Os principais objetivos são o controlo e a prevenção da erosão e a restauração do paisagismo.

As hidrosementeiras estabilizam o terreno, sobretudo em superfícies de acentuada inclinação ou em terrenos pobres com muito baixas concentrações de matéria orgânica e elementos nutritivos, pouco consolidados ou inacessíveis às maquinas de sementeira habitual.

Na máquina hidrosementeira misturam-se com água, uma serie de componentes chave: sementes, fertilizantes, estabilizantes, corretores do pH, muches e aditivos especiais.

Depois de uns minutos de agitação e mistura constante no tanque, a mistura projeta-se sob pressão para os taludes ou superfícies.

Se as condições climáticas não são extremas, ao cabo de poucos dias começa-se a estabelece uma cobertura vegetal. O terreno deve estar húmido ou caso contrário, a hidrosementeira deverá realizar-se em épocas adequadas: no outono (preferentemente) ou na primavera. Em taludes de forte inclinação utilizam-se suportes de hidrosementeira para revestir o talude e prender a mistura e o solo (malhas, redes de coco, etc.).

VANTAGENS DA HIDROSEMENTEIRA

  • A vegetação estabelece-se um 20-25 % mais rápido que com qualquer outra alternativa mecânica ou sementeira manual.
  • As sementes e adubos distribuem-se uniformemente.
  • O mulch assegura umas condições favoráveis a uma rápida germinação.
  • Podem-se alcançar grandes alturas em taludes dificilmente acessíveis.
  • Certos tipos de mulch são capazes de conferir, por si sós, proteção temporal contra a erosão (Hydromantas).

A composição de sementes, assim como o resto de componentes e o número de passagens vai depender de uma serie de fatores: clima, localização, época da aplicação, etc. A nossa oficina técnica dá-lhe assessoria técnica, assim como um estudo específico de cada caso com o fim de garantir o êxito da hidrosementeira.

COMPOSIÇÃO STANDART DE UMA HIDROSEMENTEIRA

1ª Fase de sementeira:

  • 100 g/m2 de mulch de passagens de fibra curta.
  • 10 g/m2 de estabilizante.
  • 40 g/m2 de adubo mineral 15 – 15 – 15.
  • 10 cc/m2 de ácidos húmicos/fúlvicos.
  • 30 g/m2 de mistura de sementes de revegetação.

2ª Fase de tapagem:

  • 100 g/m2 de mulch de passagens de fibra curta.
  • 10 g/m2 de estabilizante.